sexta-feira, 12 de julho de 2024

A Noite !...

A Noite !...

 

Quando a noite vejo chegar, quieta e muda,

Sinto um torpor, uma frieza sepulcral

Que só se esvai, quando a aurora matinal

Rasga essa quietude que nos aturda.

 

A noite, essa escuridão tão imensa

Pode ser um labirinto de tristezas,

Ou, então, o porvir de todas as belezas

Que se acham nessa escuridão tão densa.

 

Pode ser o balsamo, ou o pólen da flor

Pode ser a inspiração dum verso do poeta

Pode ser a alegria de mãe, ou a grande dor.

 

O refúgio ou a conversão dos pecadores,

Quando os arcanjos tocam sua corneta,

E nos carregam deste mundo – Senhores !

 

São Paulo, 26/02/1964 (data da criação)

Armando A. C. Garcia

 

No Facebook ou Visite meus blogs:

http://brisadapoesia.blogspot.com

http://criancaspoesias.blogspot.com

http://preludiodesonetos.blogspot.com

 

Direitos autorais registrados

Mantendo a autoria do poema – Pode compartilhar

quarta-feira, 10 de julho de 2024

O retrocesso da vida !

O retrocesso da vida !

 

Hoje, um farrapo humano abandonado,

Na miséria, sem conforto, sem esperança,

Tem a alma, quanto o corpo esfarrapado,

Pela vida escravizado sem bonança.

 

Tem o sol, por agasalho principal

À noite, o céu e as estrelas como teto,

Dormindo ao relento estirado no umbral

Da porta de um palácio de um bisneto.

 

Já fora rico, poderoso, opulento,

De tudo isso, hoje, porém, não resta nada

Além da lembrança de um misero avarento.

 

Que não fez nem um asilo, ou um convento,

Onde teria hoje sua velhice amparada,

E não jogado pela vida ao relento.

 

S.P. 01/03/1964 (data da criação)
Armando A. C. Garcia

 

No Facebook ou Visite meus blogs:

http://brisadapoesia.blogspot.com

http://criancaspoesias.blogspot.com

http://preludiodesonetos.blogspot.com

 

Direitos autorais registrados

Mantendo a autoria do poema – Pode compartilhar

Lírios !

Lírios !

 

De majestosos jardins imperiais

Por alvas mãos de fada foram colhidos

Quando ao raiar da primavera, floridos

Desabrocharam os belos lírios ancestrais.

 

E os buquês, em frondosas  jarras de cristais

Tornaram os lúgubres palácios coloridos

Que os grandes salões de oiro revestidos

Apagavam-se ante as belezas naturais !

 

Até que um dia esses lírios tão reais

Secaram, por mais ninguém foram queridos

Mas sim jugados em pútridos matagais.

 

Como os lírios, não queirais vós ser, jamais.

Sede vós antes humildes e comedidos,

Para não serem da alma o lixo que encarnais !

 

São Paulo, 27/02/1964 (data da criação)

Armando A. C. Garcia

 

No Facebook ou Visite meus blogs:

http://brisadapoesia.blogspot.com

http://criancaspoesias.blogspot.com

http://preludiodesonetos.blogspot.com

 

Direitos autorais registrados

Mantendo a autoria do poema – Pode compartilhar

domingo, 7 de julho de 2024

Mansamente !!!

Mansamente !!!

 

Mansamente, trago dentro de mim

Saudade dum amor que não tem fim,

- Foi sonho que fez sorrir e chorar

Mistério disperso a lastimar !

 

Foi o sonho lindo de um momento,

Forte emoção de puro sentimento,

Ou momento esparso, tortas direções

Movimento do vaivém d’oscilações.

 

Aquele olhar que brilhou, altivo e forte

Não foi cinza que o vento leva ao ar,

Mas forte paixão, d’quem está a amar.

 

Para mim, era a mais linda e a melhor

Quantas vezes, seu amor hei de lembrar

Tantas quantas, minh’ânsia questionar !

 

07/07/2024 (data da criação)

Armando A. C. Garcia

 

No Facebook ou Visite meus blogs:

http://brisadapoesia.blogspot.com

http://criancaspoesias.blogspot.com

http://preludiodesonetos.blogspot.com

 

Direitos autorais registrados

Mantendo a autoria do poema – Pode compartilhar

sábado, 15 de junho de 2024

A Inocência !

A Inocência !

 

A Inocência é a pureza da alma

É o brilho celeste duma estrela

É o manto da vida, é a talma

Que alfombra o caráter. Ela,

 

é a inocência ingênua, pura e bela

Não teme ofensa, vai segura;

- Pra travessura, ela não dá trela

É contrária ao mal qu’a procura.

 

A Inocência é bela e divina

Tem de Deus o dom e a proteção.

Alma, que sendo grande, é pequenina,

 

Desprovida, despojada e singela,

Tem amor verdadeiro no coração !

E tem o brilho excelso duma estrela.

 

15/06/2024 (data da criação)

Armando A. C. Garcia

 

No Facebook ou Visite meus Blogs: 
http://brisadapoesia.blogspot.com 
http://preludiodesonetos.blogspot.com              

http://criancaspoesias.blogspot.com
                                                                            

Direitos autorais registrados

Mantendo a autoria do poema – Pode compartilhar

A mão do destino !!!

A mão do destino !!!

 

A mão do destino pousa sobre nós

Ela é a direção, a meta, o rumo,

Nosso destino, não é o dos pais ou avós

Ela é a bem-aventurança, o prumo.

 

É o conjunto indissociável da sina

Que depende d’evolução ou decadência

Material ou espiritual, obra divina,

Da degradação, ou da resistência !

 

Predeterminação do Criador

Que para nós é incognoscível,

O conteúdo do fardo superior.

 

Quer seja de amor, quer seja de dor

Terá o seu efeito imprescritível

Nos venha ele... da que maneira for !

 

19/04/2024 (data da criação)

Armando A. C. Garcia

 

No Facebook ou Visite meus blogs:

http://brisadapoesia.blogspot.com http://criancaspoesias.blogspot.com 

http://preludiodesonetos.blogspot.com

 

Direitos autorais registrados

Mantendo a autoria do poema – Pode compartilhar

 

As esperanças que eu tive

Estão foras do coração

E se vivo me mantive

Foi p’la fé e a devoção


terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

Obra sem proveito !!!

Obra sem proveito !!!

 

Se aos outros não conseguir transmitir

O que transborda em meu coração,

Sentir-me-ei deveras a apto assumir

O fardo de vossa insatisfação !

 

Comprometido com vossos contentamentos

Eu busco transferir e trescalar,

Emoções, eflúvios e pensamentos

Sonhos místicos, pro horizonte alargar

 

Se tal não consigo, insatisfeito

Descontente, fico para comigo

- E toda minha, obra sem proveito.

 

Minha intenção, é levar alegria !

Deliberadamente ver se consigo,

Fazê-los refletir, no amor a cada dia !

 

26/02/2024 (data da criação)

Armando A. C. Garcia

 

Visite meus Blogs: 
http://brisadapoesia.blogspot.com 
http://preludiodesonetos.blogspot.com              

http://criancaspoesias.blogspot.com
  

Direitos autorais registrados

Mantendo a autoria do poema – Pode compartilhar